Entre indas e vindas, desde que saímos de São Paulo em 31/08/2018, passamos aproximadamente um mês na região da Mantiqueira em Minas Gerais. Tem sido muito gratificante a liberdade de poder fazer nossa rotina, de conhecer novas pessoas e aprender sobre inúmeros assuntos. Cada dia é uma nova descoberta.

Ficamos junto com o pessoal da Escola de Permacultura, que nos recebeu com muito carinho. Fomos também muito bem recebidos pelos moradores locais, que abrem suas casas para tomarmos um café e comermos com eles enquanto conversamos como se já fôssemos conhecidos. Além das lições de vida que essas pessoas nos ensinam, ouvimos também muitos “causos” da região, principalmente sobre espíritos e assombrações.

20181018_165145.jpg

A principal atividade familiar na área rural é a pecuária leiteira, responsável pela produção dos famosos queijos e doces mineiros.

Apesar de serem deliciosos, o manejo dos pastos e dos animais deixa a desejar do ponto de vista agroecológico na maior parte das propriedades. Pudemos ver de perto alguns indicadores de que a natureza está precisando de ajuda por lá.

Muitas propriedades deixam seus animais com acesso livre, pastejando de forma extensiva sem permitir que o capim repouse e recupere suas reservas de energia para rebrotar. Essa maneira de conduzir a pastagem também colabora com a infestação de parasitas como os carrapatos, que nesse sistema ficam em toda a área, com o hospedeiro à disposição durante todo seu ciclo de vida.

20180906_141941.jpg

Outra técnica degenerativa e antiecológica são as queimadas para reforma da pastagem. É indiscutível que após a queima o aporte mineral do solo se eleva, porém, não se coloca nesta equação o dano biológico causado na sua camada superficial. Os microorganismos ali existentes são responsáveis por diversos processos da nutrição vegetal e não há técnica criada pelo homem (implementos, insumos, defensivos) que consiga fazer este trabalho.

Vimos coisas boas também, como a propriedade do Reinaldo, produtor local que segue à risca recomendações técnicas do programa de incentivo ao produtor leiteiro do governo de Minas Gerais. O Reinaldo duplicou sua produção de leite (com as mesmas vacas de antes) só com a introdução do sistema de pastoreio rotacionado, o que melhorou significativamente a qualidade das forrageiras. Ele também nos contou que com o pousio do pasto o gasto com medicamentos para controle de parasitas reduziu drasticamente. É com histórias como a dele que nos inspiramos e vemos que há muito trabalho a ser feito. Se estivermos ao lado da natureza com certeza será bem mais fácil do que se estivermos contra ela.

One thought on “1 Mês na Mantiqueira

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s